O PDT tem um nome a zelar

img-canal-01-397-240x300Não costumo discutir decisões internas do PDT neste blog. Acho que a boa prática é fazê-lo institucionalmente, nas reuniões e assembléias partidárias que, aliás, deve sem mais amplas e frequentes. Mas não posso deixar de registrar que os acontecimentos deram total razão à decisão partidária de designar uma administração provisória para a seção estadual do Mato Grosso do Sul, onde parte dos dirigentes estava ensaiando uma composição com o atual governador André Puccinelli.

Ontem, o sr. Puccinelli mostrou que não tem o mínimo de postura. Divergir do Ministro Carlos Minc, do Meio Ambiente, é seu direito. Mas desqualificar o Ministro – ou qualquer pessoa – como “veado fumador de maconha” não é papel para  um Governador de Estado. E isso sem nenhuma provocação que lhe pudesse ter tirado dos eixos.

Tanto foi assim que, minutos depois, falando sobre uma maratona esportiva que se realizará em seu Estado, ele aumentou o nível da grosseria:

— Se ele (Minc) viesse, eu ia correr atrás dele e estuprar em praça pública .

Fizeram muito bem os companheiros de Mato Grosso do Sul, liderados pelo nosso líder de bancada, Dagoberto Nogueira,  e pelo presidente de honra no Estado, João Leite Schimidt, em não permitir que  ligassem o nosso Partido a este tipo de práticas.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s