Resposta a falsos argumentos (2)

Vamos analisar agora o segundo argumento, aparentemente com base nos avanços tecnológicos.

 059-300x226
 

 Todos estes são recursos de segurança eficientes para o que se propõem, é verdade. Mas não são independentes do programa em si. A assinatura digital é sempre conferida partindo do próprio software da urna (mesmo quando se usa um programa auxiliar externo) e o Registro Digital dos Votos também é criado por este mesmo software. Portanto, são técnicas totalmente dependentes do software e não atendem ao moderno conceito de Auditoria Independente do Software das urnas.
O teste de invasão é útil para defender o sistema contra ataques externos mas não serve para defender contra ataques internos, os mais nocivos. Isso quer dizer que se a fraude partir de dentro dos organismos que controlam o programa, não será detectável nestes testes. Já a  biometria do eleitor é para impedir que alguem vote no lugar de outro, portanto, a biometria não defende o eleitor de adulteração do software da urna.

 Biometria: comprova que você é você mesmo, mas não que o voto registrado é aquele que você deu 

Falso argumento n° 2 – Existem formas mais modernas de auditoria como Assinaturas Digitais, o Registro Digital dos Votos, o Teste de Invasão Externa e a Biometria

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s