Tribunal de Justiça desaloja “brizolistas” do PDT de Cuiabá

O “puxa-empurra” do Partido Democrático Trabalhista (PDT) em Cuiabá continua. O desembargador Guiomar Teodoro Borges, do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, suspendeu a decisão judicial de 1º instância, do juiz João Ferreira Filho,  que proibia o vereador Toninho de Souza a assumir o controle da sigla na Capital. Agora, vale a deliberação da Comissão Provisória Executiva Regional. Souza foi reconduzido ao cargo na manhã desta quarta-feira. “A comissão que está ai teve 14.500 votos” – referindo-se aos vereadores e suplentes, que haviam sido retirados do comando do partido.

Apesar do clima pesado e de troca de acusações mutua, Toninho disse que pretende ainda nesta quarta-feira conversar com o grupo liderado pelo “histórico” Mário Márcio Torres, que havia ingressado com a medida judicial. “Queremos um PDT unido, coeso e fortalecido” – disse o político, que pretende ainda discutir a questão relacionada aos cargos do partido na Prefeitura de Cuiabá. A reunião está marcada para terça-feira. “Ajudamos a ganhar e queremos participar da administração” – frisou.

No recurso para retomar a direção do PDT, a Comissão Executiva Regional informa que houve ofensa ao Estatuto do PDT com a decisão da Justiça que afastou a Provisória anunciada. A direção estadual informou que houve prorrogação do prazo do mandado de Diretório Municipal por 60 dias, determinada pelo Diretório Nacional.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s